quarta-feira, 25 de junho de 2008

Uma confissão




Me sinto só, ausente.
longe de minhas palavras
fico tão fraco, quem sabe demente.

Quero reaprender a escrever,
reaprender a lutar,
reascender meu manifesto.

Quero sentir que tudo está claro,
que o céu é azul e belo,
quero ver o mundo com meus olhos.

Sim, quero meu olhar de volta.
O perdi por aí, nas paixões da vida
nas quais não soube o que dizer.

Quero voltar a ser o que nunca fui,
voltar atrás um passo que jamais dei.
Quero que o mundo desabe e acorde,
quero que a alegria demore.

Sinto que o Sol voltou a nascer,
e que talvez eu volte a dormir
depois de tanto tempo sonhando
por alguma coisa que jamais vi.

Quero saber aproveitar um abraço,
confiar nos meus iguais,
quero olhar nos olhos de um amor
e respirar teu profundo olhar.

Quero simplesmente renascer
e, com toda a inocência,
reaprender a dizer:

eu te amo.
Edgar Martins

Atenção!

Todos os textos são da autoria de Edgar Martins, cujos direitos de autoria são reservados.